Quando lhe faltar a força, vá com jeito


Se sua inteligência emocional não for o seu ponto forte, ou se você nem imagina o que isto seja, use sua inteligência cognitiva (ou intelectual, aquela que lida com as idéias e valores) e inclua ao menos estas quatro práticas em seu dia-a-dia para potencializar suas relações no ambiente profissional. 

1. Sim, o hábito faz o monge

O cuidado ao escolher seu estilo de vestir demonstra estima pessoal e um pouco do que é você. Não subestime este recurso emocional, esta mensagem tão positiva. Use esta ferramenta de comunicação: encontre seu estilo, aquele que gera confiança, sensação de fidelidade, energia e disposição. Estas emoções serão difundidas através de seu comportamento e facilitará seus relacionamentos. Só não deixe de ser autentico: o monge se apresenta como monge.

2. De sentido a sua presença

stock-photo-business-man-writing-management-skill-and-responsibility-151469111Comunique intensamente e expressamente a idéia de que você pode trazer bons valores para os outros. Sua experiência, seus projetos e contatos. Você é uma verdadeira fonte de valor para o seu público. Por exemplo, talvez você não seja o mais criativo, mas pode ser o mais perseverante. Aceite seus limites, aceite os limites dos demais. Tomar consciência deste poder alimentará sua autoestima. Mas vá com calma, seus colegas podem estar fazendo o mesmo.

3. O que você está fazendo aí na sua zona de conforto?

Uma estratégia extremamente eficaz: abordar o desconhecido, se divertir com ele, ousando uma apresentação fora do padrão, etc. Às vezes assuma riscos, busque surpreender, observe a reação das pessoas, teste. Procure compreender o que está sendo sentido, mas não está sendo dito: o olhar, a expressão do rosto, o movimento das mãos. Aprenda e ensine: aos poucos aqueles mais próximos a você verão que existe um espaço amplo fora da zona de conforto deles. 

4. Parar é a essência do caminhar…

Adote diariamente pequenos exercícios, hábitos, momentos, atividades que te relaxem. O efeito será percebido através de sua linguagem corporal que refletirá uma relativa serenidade. E como todos nós somos e sentimos pressões internas e externas a todo instante, encontrar alguém que nos de um momento de serenidade não é nada mal. E, porque? Porque as frequências emocionais (bocejo, depressão, felicidade, ansiedade, entusiasmo, impaciência) são contagiosas.

Valmir Mondejar     mais sobre….

SUGESTÃO DE LEITURA: Missão porque voce precisa de uma? , Elder Mine – acelerando seu crescimento

 

Anúncios

Um comentário sobre “Quando lhe faltar a força, vá com jeito

  1. Está aí a representação perfeita do nó budista – a interface entre a inteligência emocional e a cognitiva. Um equilíbrio entre elas é, sem dúvida, a receita de sucesso na vida pessoal, na vida profissional. Na ausência de uma, boas técnicas para equilibrar a outra serão sempre bem vidas. Artigo claro, técnicas interessantes, facilmente utilizáveis, e com grande capacidade de provocar boas mudanças. Parabéns Mondejar. Muitíssimo interessante a abordagem.

Participe, queremos conhecer sua opinião......

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s