Sim, desaprendemos a tolerar!


Porque é mais simples, mais fácil, mais cômodo. Nem é preciso pensar sobre, basta não fazer nada, bastaria permitir que a inércia fizesse sua parte. E por ser a Inércia um princípio da Física, portanto da Natureza, é natural não tolerar.

Agora já podemos compreender como é simples e simplista a visão de mundo dos radicais de direita (ou seria de esquerda?). Os mais exatos podem se apoiar na Ciência e os nada exatos podem se apoiar na Natureza e no destino implacável ao qual estamos submetidos.

Basta não pensar.

Basta nos aglutinarmos com semelhantes em grupos, comunidades, por profissão, por cor da pele, pela cor dos olhos, etnias, partidos políticos, não crenças, crenças e não pensar.

E assim desaprendemos a conviver com as assimetrias e, como por um reflexo natural, refutar de imediato o que não faz parte de seu mundo.

Sendo menos abrangentes, podemos agora ir mais a fundo naquilo que cremos. E indo mais fundo teremos mais certezas, até por força dos iguais que nos cercam que reforçarão nossas certezas.

Agora já somos especialistas.

Esqueça aquela coisa do Holismo, de que na espécie humana não há raças e de que somos semelhantes nas diferenças.

Esqueça agora de que do debate sobre as diferenças e assimetrias é que vem o aprendizado, o conhecimento. Porque só a dificuldade ensina.

Talvez tenha sido este o caminho que percorremos neste século que acaba de se iniciar, e talvez sejam estas as razões por vermos as distancias cada vez mais distantes, por termos desaprendido a divergir sem elevar o tom da voz, sem ameaças.

Vivemos parte de nossas vidas em grupos (ou seriam guetos?) sociais desde o Orkut, passando pelo Facebook e outras comunidades sociais, entre semelhantes. Ou por acaso você é convidado, ou convida opositores e vozes dissonantes?

Lá dentro, nos guetos, você será quem você quiser ser. Na melhor foto, no melhor ângulo e idade. Pode sumir e reaparecer quando quiser, ouvir e falar quando e o que quiser. Pode ainda sumir ou voltar à vida de quem quiser. Você é quase um Deus!

E Deus não erra: tudo vê, tudo sente, tudo sabe…..

E por ter pouco ou nada a aprender fica tudo meio vazio, sem sentido. Mas no gueto é diferente. No gueto é legal, confortável, quentinho, nem rola controvérsia, só tem gente que pensa igual a você!

 

Por Valmir Mondejar, 24/08/2017

Anúncios