Pratique Feedfoward


Dar e receber feedforward é uma atividade que não leva mais de dois minutos e, no entanto, ao descrevê-la, as pessoas empregam palavras como “ ótimo, estimulante, útil, divertido ”. É difícil imaginar alguém dizendo que feedback é divertido!

Dar e receber feedback há muito é considerada habilidade essencial a um líder. As pessoas precisam saber como estão se saindo, se seu desempenho está atendendo às expectativas e como podem melhorar.

Tradicionalmente, os líderes passam essas informações em forma de feedback e recebem de volta em forma de sugestões, ideias inovadoras para produtos e serviços e opiniões a respeito de seu estilo de liderança.

Essas informações compõem o feedback em 360 graus, mas seu foco é em eventos do passado, e não nas infinitas possibilidades do futuro. O feedback é limitado e estático, e não expansivo e dinâmico.

Observei mais de 5.000 líderes em duas atividades. Em uma delas, eles eram solicitados a oferecer feedforward – dar a alguém sugestões para o futuro que tivessem o máximo de utilidade. Na outra, eles deveriam receber feedforward – receber sugestões para o futuro e aprender ao máximo com elas. Feedback relativo ao passado era proibido.

Neste exercício de feedfoward, as pessoas deveriam:

  • stock-vector-newsletter-template-subscription-form-vector-illustration-182797193Escolher uma mudança de comportamento que fizesse uma diferença positiva na vida.
  • Descrever este comportamento para os colegas.
  • Pedir duas sugestões para esta mudança de comportamento.
  • Ouvir as sugestões e tomar notas sem fazer comentários.
  • Agradecer pelas sugestões.
  • Perguntar aos outros o que eles gostariam de mudar.
  • Oferecer feedforward – duas sugestões destinadas a ajudar na mudança.
  • Responder “Foi um prazer” a cada um que agradecesse.

Dar e receber feedforward é uma atividade que não leva mais de dois minutos e, no entanto, ao descrevê-la, as pessoas empregam palavras como “ótimo, estimulante, útil, divertido”. É difícil imaginar alguém dizendo que feedback é divertido!

Dez razões para experimentar o Feedfoward

As pessoas gostam de receber feedforward por várias e boas razões:

1. Podemos mudar o futuro, não o passado. O feedforward ajuda a visualizar e enfocar um futuro positivo, em vez de um passado negativo. Quando oferecemos a alguém boas ideias, aumentamos suas chances de sucesso. É mais produtivo ajudar um indivíduo a estar certo do que provar que ele estava errado. Feedback negativo geralmente se resume em provar que o outro está errado, o que só serve para deixar quem escuta na defensiva e fazer quem fala se sentir desconfortável. Mesmo o feedback construtivo costuma ser visto como negativo. O feedforward é positivo, porque se concentra nas soluções.

2. Gente bem-sucedida gosta de receber sugestões que contribuam para alcançar suas metas. Essas pessoas tendem a resistir a opiniões negativas, aceitando bem apenas o feedback que esteja de acordo com a maneira como se vêem. Elas são sensíveis ao feedforward e gostam.

3. O feedforward pode vir de qualquer um que conheça o assunto, ainda que não conheça a pessoa que escuta. Praticamente qualquer um é capaz de lhe oferecer ideias para melhorar, ainda que vocês não se conheçam. O feedback exige que as pessoas se conheçam. O feedforward só requer boas ideias.

4. Às vezes, as pessoas levam o feedback para o lado pessoal. Com o feedforward, isso não acontece. A ideia do feedback construtivo é enfocar o desempenho, e não a pessoa. Ainda assim, muitas vezes o feedback é levado para o lado pessoal.

5. O feedforward parte do princípio de que as pessoas são capazes de fazer mudanças positivas para o futuro. O feedback tende a reforçar os estereótipos, as previsões de autosatisfação e o sentimento de fracasso. Quantos de nós já fomos “ajudados” pela mulher (ou marido), por um amigo ou colega de trabalho, que desfiou o rosário dos nossos pecados e defeitos? Feedback negativo reforça a mensagem “Você é assim”.

6. A maioria das pessoas odeia dar e receber feedback negativo. A maioria das pessoas não é muito boa em dar ou receber feedback negativo. Nós nem valorizamos as habilidades mais positivas de “oferecer feedback oportuno” nem “estimulamos e aceitamos a crítica construtiva”.

7. elder mineO feedforward trabalha mais ou menos com o mesmo material do feedback, mas de maneira mais positiva. Vamos imaginar que você tenha feito uma apresentação fraquíssima. Usando uma abordagem de feedforward, o seu gerente ajuda a preparar apresentações futuras, fazendo sugestões específicas de modo positivo, em vez de fazer você “reviver” a experiência humilhante.

8. O feedforward tende a ser mais eficiente e eficaz que o feedback. Ao oferecer sugestões, você pode dizer: “Aqui estão quatro idéias para o futuro, sugeridas com espírito positivo. Se você só usar duas, ótimo. Apenas ignore as que não fizerem sentido.” Com esta abordagem, não há desperdício de tempo comentando as idéias ou tentando provar que estão erradas.

9. O feedforward pode ser empregado com gerentes, colegas de trabalho e membros da equipe. Certa ou erradamente, o feedback está associado a julgamento, o que pode levar a resultados muito negativos.

10. O feedforward não implica julgamento superior. Como seu principal foco é ser útil, é mais fácil de ouvir.

Convide o seu pessoal a perguntar “Como posso ajudar nossa equipe no futuro?” e ouça o feedforward dos membros da equipe. Portanto, além do feedback, passe a trabalhar com o feedforward, e torne a sua vida e o seu ambiente de trabalho mais agradáveis.

Com o feedforward, você não apenas transmite a mensagem certa, como garante que aquele que ouve seja mais receptivo ao conteúdo, mais aberto à mudança e mais voltado para as promessas do futuro do que para as falhas do passado.

por, Marshall Goldsmith – autor do livro “What Got You Here Won´t Get You There”

Anúncios

Um comentário sobre “Pratique Feedfoward

  1. No sentido literal, não existe passado negativo e sim, mal interpretado.”Negativo” pode ter o sentido de atuação em refutá-lo, o que não é bom e não funciona. Interessante colocar que o Feedback leva para o lado pessoal: sendo feed back ou forward, fundamental é não transformar em “análise pessoal” num contexto que não cabe e citando Peter Drucker, pontos fortes devem ser valorizados e colocados. É sério, não é divertido, por se tratar de nortear caminhos que o profissional deve rever e com seus pontos fortes, construí-lo. As pessoas são capazes de fazer mudanças quando repensam a essas questões e não apenas escutando boas frases de incentivo. Incentivo, todos fazem, não é o bastante.
    Interessante o texto por chamar à atenção sobre a devolução para um profissional. Mais do que termos (que sim, muitos fazem o seu sentido), o fundamental é saber falar de forma construtiva. Por isso, melhor escutar para bem falar. A comunicação é fundamental para que não exista mal entendido e que os pontos fortes sejam aproveitados. Todos nós temos isso, muitas vezes não o enxergamos ou não desenvolvemos.

Os comentários estão desativados.