Interesse por eficiência energética em edifícios cresce 20% no Brasil


A atenção pela eficiência energética em edifícios no Brasil cresceu 20% em 2013, de acordo com o resultado da pesquisa anual da Energy Efficiency Indicator da Johnson Controls, divulgado na última quinta-feira (3/10). O relatório indica que o interesse global na eficiência energética teve alta de 116% desde 2010.
A empresa entrevistou três mil proprietários e operadores de edifícios e instalações em dez países, incluindo 233 brasileiros. No país, o interesse dos entrevistados por melhorias passou de 43% para 52%.
Para 26% dos entrevistados brasileiros o orçamento de capital interno insuficiente é a maior barreira para implantação de tecnologias, seguido pela falta de conhecimento técnico (16%).
Já 24% afirmam que os créditos tributários, incentivos e descontos são as políticas governamentais que têm o maior impacto na melhoria da eficiência energética. Essas políticas também são vistas como o maior fator de decisão por outros países.
Os Estados Unidos foram a exceção, devido a incertezas de orçamento do governo e de esforços da reforma tributária – 41% dos proprietários e operadores de edifícios americanos reduziram seus investimentos.
Fonte: Brasil Energia – 04.10.2013
Anúncios